Dom Casmurro – Machado de Assis

Se tem um livro que eu já deveria ter lido desde o meu 2° ano do Ensino Médio e não li por ser obrigada, é esse, Dom Casmurro de Machado de Assis. Me lembro das minhas amigas falando o quanto era legal e eu dizia: _ Um dia eu leio.
Demorou, eu sei, mas finalmente li. Admito: É bom, mas acho que peguei para ler numa fase não muito boa da minha vida. Essa história de ciúme exagerado me mata. Ciúmes derruba qualquer casamento que esteja na beira do abismo. Sem muitas delongas, principalmente por ser esse assunto.

Minha Cópia

Edição: 1
Editora: Martin Claret
ISBN: 8572322647
Ano: 2007
Páginas: 272

“O livro apresenta o relato de Bentinho, que se crê traído pela mulher, Capitu, e pelo seu melhor amigo”.


Frases

“A recordação de uns simples olhos basta para fixar outros que os recordem e se deleitem com a imaginação deles”.

“Tudo acaba, leitor, é um velho truísmo, a que se pode acrescentar que nem tudo o que dura dura muito tempo. Esta segunda parte não acha crentes fáceis; ao contrário, a ideia de que um castelo de vento dura mais que o mesmo vento de que é feito, dificilmente se despegará da cabeça, e é bom que seja assim, para que se não perca o costume daquelas construções quase eternas”.

“Há remorsos que não nascem de outro pecado, nem têm maior duração”.

“As lágrimas, se as têm, são enxugadas atrás da porta, para que as caras apareçam limpas e serenas; os discursos são antes de alegria que de melancolia, e tudo passa como se Aquiles não matasse Heitor”.

Obras Citadas

Padre Luis Gonçalves dos Santos – Memórias para a História do Reino do Brasil

Fausto – Dedicatória

Pedro Luis Napoleão Chernoviz – Formulário e Gia Médico (Chernoviz ou Manual)

Visconde de Taunay – Inocência

Shakespeare – Mulheres Patuscas de Windsor / The Merry Wives of Windsor

Brazil and the Brazilians

Homero – Ilíada

Walter Scott – Ivanhoé

Ludovico Ariosto – Orlando Furioso

Matteo Maria Boiardo – Orlando Enamorado

Dante Alighieri – Divina Comédia

Abade Prévost – Manon Lescaut

Padre Antônio Pereira – Novo Método da Gramática Latina / – Artinha Latina

Virgílio – Eneida, Bucólicas, Geórgicas

Luís José Junqueira Freire – Inspiração do Claustro

Shakespeare – Otelo

Luciano de Samósata – História Verdadeira (2 livros)

Michel Montaigne – Essais ( 3 edições iniciais com emendas)

Edgar Quinet – Asvero

José de Alencar – O Crédito

Álvares de Azevedo – Lira dos Vinte Anos

Benjamin Franklin – Caminho da Prosperidade / Way to Wealth

Oliver Wendell Holmes – O Autocrata à mesa de Desjejum / The Autocrat at the Breakfast Table

Shakespeare – Macbeth

Guilherme Ricardo Wagner – Os Mestres Cantores; Tristão e Isolda ; O Anel de Nibelungo ; Siegfried

Luís Vaz de Camões – Os Lusíadas

Vítor Hugo – Os Raios e as Sombras / Les Rayons et les Ombres

João de Barros – Décadas; Crônica do Imperador Clarimundo; Gramática da Língua Portuguesa

Homero – Odisséia

Victor Dalloz – Repertório de Jurisprudência Geral

Joaquim José Caetano Pereira e Sousa – Primeiras Linhas Sobre o Processo Criminal e Classes dos Crimes…

Platão – Fédon; Críton; Górgias; Banquete

Plutarco – Vida dos Homens Ilustres da Grécia e de Roma, ou Vidas Paralelas

Curiosidades

Sempre gosto de ver filmes baseados nos livros que leio, mesmo que lá no fundo eu saiba que posso me decepcionar. O filme brasileiro Dom que teve estreia em 2003 foi baseado no livro de Machado:

Tem um canal no youtube que eu adoro e se chama livroclip. Aqui você pode ver a versão de Dom Casmurro:

Anúncios

4 comentários sobre “Dom Casmurro – Machado de Assis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s