Sete Dias Sem Fim – Jonathan Tropper

Livros - Resenha Frases e Fotos - Livro Sete Dias Sem FIm - Jonathan Tropper - Blog Leitora na Moda

Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Páginas:304
Categoria: Ficção Americana
Título Original: This Is Where I Leave You

Minha Avaliação: 4.8 (Ótimo!)
Avaliação no Skoob hoje: 4.1

 

Um livro que vale a pena! Sim, sorri, gargalheime emocionei. Um livro que tem história para contar que pode ter acontecido com qualquer pessoa por aí também, não tudo, claro, algo. Não achei nada “mais do mesmo”, foi tudo novidade para mim. Há frases que você pode levar para sua vida, eu anotei várias. Resumindo, um livro bom, família, com conceitos que todos deveriam prestar mais atenção.

Judd Foxman se apaixonou na faculdade por uma mulher que nunca acreditou que pudesse ter: linda, com um corpo de dar inveja e elegante. Casou-se, e tudo parecia bem até que perdeu um filho estrangulado no próprio útero da mulher, viu sua esposa o traindo em sua própria cama com seu chefe, e agora se encontra na odiosa obrigação de cumprir o shivá, período de sete dias de luto mantidos pela morte de uma pessoa próxima, no caso, seu pai. Para você até pode parecer que não podia piorar, mas Judd já tinha certeza que sim, afinal, juntar sua mãe e todos os seus irmãos – que já não se viam há muito tempo – por uma semana na casa onde cresceram em Elmsbrook, não teria como dar certo, e não deu para falar a verdade. Brigas antigas, desentendimentos, rancor, inveja, amizades e amores antigos – chame como quiser tudo isso – vieram a tona para ajudar no que eu chamo de confusão. Seria comédia se não fosse trágico, digamos que é uma comédia trágica então. Sem final feliz? Talvez, porque finalmente estamos falando de vida real na ficção. Eu acredito em finais felizes, mas que há recomeços, ou seja, “final dos finalmente” nunca tem, porque ainda estamos vivos, afinal!
Eu queria um pouquinho mais do fim porque eu sou uma pessoa curiosa, finais abertos nunca me animam. Achava tudo legal até que li a última frase do livro e soltei um : Ah saco! Tirei 2 décimos por isso, mas só tive coragem de tirar dois porque realmente o livro é bom (no skoob dei 5 estrelas, já que não pode dar nota quebrada rs). Mas sim, sinto falta de um final que eu possa saber que foi aquilo e pronto que aconteceu, e não um que me deixa com várias suposições, principalmente, como no caso, no que eu mais queria saber. A vida real já tem tanto disso, futuro incerto… Gosto de histórias que me ajudem a decidir. Se acontecesse comigo o que aconteceu com Judd, poderia me inspirar a tomar decisões, por que não? Por isso digo que esse livro é bem real, muitos vão te dar conselhos, mas só você terá que decidir, e isso na maioria das vezes, demora a acontecer.
Para os puritanos de plantão já aviso logo que há passagens bem, digamos assim, safadinhas. É um livro que fala de sexo, drogas e sim Rock n’ Roll, pra ser bem específica, dos anos 80.

É isso, como eu posso dizer uma última frase: leia esse livro!

E para quem gosta de adaptações cinematográficas, dia 15 de janeiro estreia cinemas. Vou deixar o trailer abaixo, e podem ver sem problemas, está sem spoilers do livro. rs


    
   
   Para se Inspirar:

Seria um erro terrível passar a vida achando que as pessoas são a soma de tudo o que você vê.

Nossas mentes, sendo isentas da censura da culpa ou da vergonha, são egoístas e más, e a maioria de nossos pensamentos, em qualquer momento, não serve para o consumo público porque ou seria ofensiva ou apenas nos faria parecer os sacanas egoístas e maus que somos. Não partilhamos nossos pensamentos, apenas versões cuidosamente editadas, suavizadas, adaptações hollywoodianas desses pensamentos para o público abaixo de 14 anos.

As pessoas adoram fazer isso, apontar para um único fenômeno, atribuir a um só incidente toda a culpa e assim zerar o placar, como os glutões compulsivos que processam o MacDonald’s por transformá-los em porcos obesos. A verdade, porém, é muito indistinta e se esconde meio desfocada na periferia.

Deixar o cachorro fazer cocô na calçada não pode, mas é perfeitamente aceitável bafejar carcinogênios na cara dos outros. Em algum ponto do caminho, os fumantes se dispensaram de cumprir o contrato social.

Às vezes, satisfação é uma questão de força de vontade. Precisamos ver o que temos diante do nariz, o que isso pode vir a se tornar, e parar de comparar com o que perdemos. Sei que isso é sábio e verdadeiro, assim como sei que praticamente ninguém consegue colocar em prática.

Problema é algo a resolver. Se não há solução, não se trata de um problema.

Às vezes as pessoas dizem que querem se desculpar e depois isso acaba sendo a própria desculpa, quando, na verdade, ao dizer que querem se desculpar elas conseguem evitar o pedido de desculpas real.

A certa altura não interessa dizer quem estava certo e quem estava errado. A certa altura, ficar zangado um com o outro não passa de um mau hábito, como fumar, e você continua se envenenando sem se dar conta disso.

Anotei muito mais, mas separei os melhores pra vocês porque transcrever o livro todo não é legal, né? rs O livro é recheado de frases bonitas! *-*

Livros / Autores: Romeu e Julieta, de William Shakespeare / Silas Marner, de George Eliot / O Apanhador no Campo de Centeio, de J.D. Salinger /  Os Contos de Canterbury, de Geoffrey Chaucer.

Filmes: Campo dos Sonhos / Sexta Feira 13 / A Volta da Família Dó Lá Si Dó / O Incrível Hulk / Rambo / Mad Max.

Programas / TV: The Oprah Winfrey Show / The Daily Show With Jon Stewart / Jennie é um Gênio.

Músicas / Cantores / Bandas: Air Suply / Led Zeppelin / Bitches Ain’t Shit, de Ben Folds /  Pat Benatar / The Cure / 99 Red Ballons, de Goldfinger / All The Girls Love Alice, de Elton John / Neil Diamond / Jackson Browne / Peggy Lee / Frére Jacques / Spangled Banner / Tema de abertura de Guerra nas Estrelas / I’ll Be There, de Michael Jackson / Eleanor Rigby, de The Beatles / Rolling Stones / If This Is It, de Huey Lewis & The News / Life in a Northern Town, de Dream Academy / Time After Time, de Cyndi Lauper  / Tears For Fears / Abertura de As Aventuras de Guilherme Tell / El Condor Pasa (If I Could), de Simon & Gurfunkel / CD The Wall, do Pink Floyd / CD de Vila Sésamo / The Boys Are Back In Town, de Thin Lizzy / Sweet Home Alabama, de Lynyrd Skynyrd  / Wonderful Tonight, de Eric Clapton / Album Almost Blue, de Elvis Costello & The Attractions.

Produtos / Marcas: Schnapps de pêssego / Edredon Ralph Lauren / Revista People / Relógio Rolex Cosmograph Daytona de ouro branco / Relógio CitizenLexus / Celular Blackberry / Porche preto / Sedã Lincoln escuro / Calcinhas Victoria’s Secret ou Perla / Bicicleta Schwin vermelha / Revista Playboy / Abercrombie / Vela da Shivá / Hummer / Camry azul / Cadillac / Wall Street Jornal / Absorventes OB / Jornal Times / American Express / Boias do Homem-Aranha / Terno Armani / Chapéu de Bob Marley / Revista Sported Illustrated / Maserati / Chrysler / Coca Diet / Jogo Soletrando / Maço de Marlboro / Amway / Pepsico / Chapéu do pateta / Máquina fotográfica Yashika / Jipe branco / Relógio Heuer / Toyota azul / Suéter com gola em V / Legging de oncinha / Batom Rosa Chiclete.

Estabelecimentos / Lojas / Lugares: Nordstrom / Neiman Marcus / TGI Friday’s / Sticky Fingers / P.F. Chang’s / Cheesecake Factory / Pitch & Putt / Sushi Palace / Applebee’s / Rock & Bowl / Szechuan Gardens / Multiplex AMC / Shea Stadium / Martha’s Vineyard / Lua de Mel em Anguilla.

Para saber mais sobre os itens acima, clique nos nomes.
Para ouvir a playlist no Grooveshark clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s