Steve Jobs: a biografia – Walter Isaacson

Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda Editora: Companhia das Letras Ano: 2011 Páginas: 607 Categoria: Biografia Título Original: Steve Jobs Minha Avaliação: 5 (Ótimo!) Avaliação no Skoob hoje: 4.4

Comentar sobre um livro de 607 páginas já é difícil e complica ainda mais quando é biografia, mas eu não poderia deixar de trazer para vocês minha visão de Steve Jobs e o que eu aprendi com esse livro.

Primeiramente, Jobs era um pé no saco. Seu maior defeito era não medir o que falava para os outros, não importava se suas palavras iriam machucar alguém ou irritá-los, contanto que eles fizessem tudo do jeito que ele queria.

Steve não criou o primeiro computador da conhecida empresa Apple. Foi seu amigo e sócio Stephen Wozniak. Jobs não entendia de engenharia e programação, largou a faculdade, pois não era aquilo que ele imaginava, mas foi a pessoa mais importante para que a empresa que abriram juntos desse certo. Ele cuidou de tudo, da criação da empresa, do comercial ao marketing.

Tudo começou na sua garagem. Depois disso a maior inovação veio de uma ideia roubada da empresa XEROX Parc: o Bitmapping e a interface gráfica do usuário (resumindo, o computador como conhecemos hoje, um desktop com várias pastas e ícones que podem ser clicados com um mouse. Belos gráficos, fontes e displays de tela) . Steve gostava de parafrasear Picasso: “Artistas bons copiam, grandes artistas roubam.”

Vocês sabiam que McIntosh é uma maça? Eu vi dessas maças no mercado de Miami e achei super interessante, mas só lendo esse livro eu descobri a ligação. O nome do computador foi escolhido por Jef Raskin que dirigiu o projeto Annie.

Como Raskin achava que dar nomes femininos a computadores era machismo, rebatizou o projeto em homenagem a seu tipo favorito de maça, a McIntosh. Mas mudou a grafia para evitar problemas com o nome do fabricante de equipamentos de áudio McIntosh Laboratory. O computador do projeto veio a ser conhecido como Macintosh. (p.127)

Steve ia contra a tendência do mercado que separava software de hardwareconteúdo; e sustentava sua percepção de que era necessário um sistema integrado, uma unidade indissociável, onde só usariam quem comprasse produtos da sua marca. E com essa mesma perspectiva surgiram os outros produtos da empresa: iMac, iPod, iTunes, iPhone e o iPad.

Claro que não vou comentar o livro todo, porque fala praticamente da vida inteira de Steve, mas queria só destacar que ele saiu da Apple e abriu sua própria empresa NeXT, e continuava com suas visões futurísticas de mercado. Porém quando a Apple começou a dar sinais de queda, Steve quem foi chamado, e conseguiu mudar a situação.

Uma frase que gostei muito dele foi da sua opinião sobre pesquisas de mercado, pois acreditava que nem mesmo os consumidores sabem o que eles querem, as empresas tem que saber antes deles e mostrá-los.

Alguns dizem: “Deem aos consumidores o que eles querem”. Não é assim que eu penso. Nossa tarefa é descobrir o que eles vão querer antes de quererem. Acho que Henry Ford disse certa vez: “Se eu perguntasse aos consumidores o que queriam, eles teriam dito: ‘Um cavalo mais rápido!’”. As pessoas não sabem o que querem até que a gente mostre a elas. É por isso que nunca recorro a pesquisas de mercado. Nossa tarefa é ler coisas que ainda não foram impressas. (p.583)

Foi ele também que comprou a divisão Lucasfilm (criadora da então trilogia Guerra nas estrelas) e fundou a Pixar. Uma informação que foi surpresa para mim é que, por exemplo, os filmes Toy Story e Procurando Nemo foram criados por essa nova empresa de Jobs, mais precisamente por John Lasseter. A Disney só tinha direitos aos filmes pelo acordo da época, por contrato.

A pior coisa, para mim, foi que a Pixar reinventou com sucesso o negócio da Disney, lançando grandes filmes, um depois do outro, enquanto a Disney lançava fracasso após fracasso. (p.452)

A Disney acabou comprando a Pixar, mas os funcionários dessa acabaram em cargos importantes naquela. Foi uma “aquisição ao contrário”.

Meu objetivo sempre foi não só fazer grandes produtos, mas construir grandes empresas. Walt Disney fez isso. E, da maneira como fizemos a fusão, mantivemos a Pixar como uma grande empresa e ajudamos a Disney a continuar como uma grande empresa que também era. (p.461)

Por isso e muito mais, Steve Jobs hoje é uma inspiração para jovens estudantes e empresários.

Inclusive pode ser um exemplo também de que é preciso dar uma chance ao avanço da ciência quando preciso. Steve era muito naturista e acreditava que medicamento nenhum fosse mais potente do que a natureza. Quando descobriu que tinha câncer, simplesmente ignorou com sua distorção da realidade (o que ele usava para tudo) e não se tratou. Quando o câncer se alastrou em seu corpo foi que ele percebeu que era sério. Começou a se tratar tardiamente, sua esposa Laurene fez o possível para ajudar e quando tudo parecia bem o câncer voltou, e pior.

Mas se engana quem acha que isso o deteu, Steve Jobs continuou trabalhando até não conseguir mais.

Indico este livro para quem quer se aprofundar nessa história incrível. Pensei que eu ia demorar horrores para terminá-lo, o tamanho assusta mesmo, mas a curiosidade era tanta que eu não conseguia largá-lo, e em menos de uma semana já tinha terminado.

Leitura obrigatória para estudantes de administração, comunicação social, tecnologia da informação, engenharia, desenho industrial e similares (ou todos para ser exata!!). E principalmente empresários!


Para se Inspirar:

Comecei a perceber que uma compreensão e consciência intuitiva eram mais significativas do que o pensamento abstrato e a análise lógica intelectual. (p.53)

No vocabulário da maioria das pessoas, design significa aparência favorável, mas, para mim, nada poderia estar mais distante do significado de design. Design é a alma fundamental de uma criação do homem, que acaba se expressando em sucessivas camadas exteriores. (p.359)

Livros / Textos / Autores: Anywhere but here (Em qualquer lugar, menos aqui); A regular guy (Um sujeito comum); The lost father (O pai perdido), de Mona Simpson / Rei Lear, de Shakepeare / Platão / Moby Dick, de Herman Melville / Poemas de Dylan Thomas / Ernest Hemingway / Be here now (Seja aqui agora), de Baba Ram Dass / Mente zen, mente de principiante, de Shunryu Suzuki / Autobiografia de um iogue, de Paramahansa Yogananda / Consciência cósmica, de Richard Maurice Bucke / Além do materialismo espiritual, de Chögyam Trungpa / Dieta para um pequeno planeta, de Frances Moore Lappé / Sistemas de cura da dieta sem muco, de Arnold Ehret / Ilíada, de Homero / The myth of the machine (O mito da máquina), de Lewis Mumford / What the dormouse said (O que o arganaz disse), de John Markoff  / O último magnata, de F. Scott Fitzgerald / Poema A terra desolada, de T. S. Eliot / Alice no país do espelho, de Lewis Carroll / A arte da animação, de John Lasseter / O dilema do inovador, de Clayton Christensen / The perfect thing (A coisa perfeita), de Steven Levy / Mozart’s brain and the fighter pilot (O cérebro de Mozart e o piloto de caça), de Richard Restak / Sex, de Madonna / Miss spider’s tea party, de David Kirk / The future of the internet – and how to stop it (O futuro da internet – e como evitá-lo), de Jonathan Zittrain / Why I won’t bye an iPad (Porque eu não comprarei um iPad), de Cory Doctorow / Poema The Road Not Taken, de Robert Frost.

Alguns heróis pessoais de Jobs: Einstein / Gandhi / John Lennon / Bob Dylan / Picasso / Thomas Edison / Chaplin / Martin Luther King / Martha Graham / Ansel Adams / Richard Feynman / Maria Callas / Frank Lloyd Wright / James Watson / Amelia Earhart.

Para saber mais sobre os itens acima, clique nos nomes em destaque.


Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 1 Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 2 Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 3 Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 4   Postado Por Thay Rocha - Blog Leitora na Moda

Anúncios

Um comentário sobre “Steve Jobs: a biografia – Walter Isaacson

  1. Pingback: A Menina do Vale – Bel Pesce | Leitora na moda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s