Favoritos do Mês: Fevereiro

banner inicial favoritos do mes de fevereiro blog leitora na moda

Oooi leitoras lindas!!! Fevereiro, como de costume, passou voando!! Hoje vim mostrar para vocês as coisas que eu mais gostei nesse mês!! Vamos lá?


favoritos do mes - fevereiro - blog leitora na moda

1- Tapioca da terrinha: sem exagero, é a melhor tapioca que tem no mercado. Já experimentei algumas e nenhuma se igualou a essa. Vem soltinha, não precisa peneirar e não craquela, cada grão gruda em outro do jeito que tem que ser quando se coloca na panela. Sinceramente é uma mão na roda. Fora todos os benefícios da tapioca… Não contém conservantes, glúten e nem aditivos químicos. A tapioca da terrinha é 100% natural. A marca tem um canal no youtube que ensina várias receitinhas legais para variarmos os pratos. Acesse o site da marca para saber mais. Média de R$7 nos supermercados.

2- Roupas de malhar: nenhuma marca especial gente, mas queria compartilhar com vocês o que venho fazendo para aguentar esse calor do verão. Sim, uso roupa de ginástica em casa!! Elas não esquentam igual a outras roupas de algodão. Adoro! Faça o teste e descubra a diferença!!

3- Batom Karol Pinheiro, da T.Blogs: a cor é um lilás acinzentado, já tenho há um tempo e não paro de usar. É matte!! Combina com tudo e deixa a maquiagem leve. Uso com olhão bem marcado para sair ou no dia-a-dia mesmo. Acho que vai ser meu favorito até acabar! rsrs R$26,72 no site T.Blogs Shop.

4- Sabonete glicerinado, da Granado: vocês sabiam que os melhores sabonetes para o nosso corpo são os de glicerina? Principalmente para as partes íntimas. Não sei se vocês acompanharam a polêmica dos sabonetes íntimos em que dizem que eles não trazem o benefício esperado, mas em todo o caso aconselho vocês a conversarem com o ginecologista. Eu suspendi todos e optei pelo sabonete glicerinado tradicional da Granado e não me arrependo. Ele é 100% vegetal, o cheirinho é delicioso e saio do banho com a sensação maravilhosa de renovação. R$3,50 no site da marca.

5- Livro O Alquimista, de Paulo Coelho: quem leu minha resenha certamente já sabia que esse livro apareceria por aqui. Quem ainda não conferiu, clique aqui para saber o porquê. R$9,89 na Saraiva (preço ótimo!).


Vocês já usaram algum produto que mencionei? Conhecem outros tão bons quanto? E sobre o livro? Me contem nos comentários. Vou adorar saber!! :)

Beijos :*

Postado Por Thay Rocha - Blog Leitora na Moda

Anúncios

Livro: O Alquimista, de Paulo Coelho (Edição Especial 25 anos)

livro o alquimista edicao especial paulo coelho blog leitora na moda

Se você já teve o mesmo sonho pelo menos duas vezes e não fez nada a respeito, deveria considerar ler esse livro, talvez seja a sua Lenda Pessoal

E justamente a possibilidade de realizar um sonho que torna a vida interessante.

O Alquimista conta a história de um pastor que ao ter um sonho repetidamente, resolveu procurar uma cigana. Ela lhe disse para ir atrás de seu tesouro. Tesouro? O rapaz decide realmente procurar, mas em algum momento começa a desconfiar e desistir; e é quando se depara com um velho que sabia tudo sobre sua vida, e lhe explicou que ele sempre aparece para pessoas que estão perto das suas Lendas Pessoais, mas por motivos bobos desistem. Sendo assim, o pastor decide vender suas cabras e vai rumo as pirâmides do Egito, onde está seu tesouro.

Se você sair prometendo o que ainda não tem, vai perder sua vontade de consegui-lo.

No meio da viagem o rapaz é roubado, fica sem nenhum tostão no bolso, mas depois consegue dinheiro suficiente durante um ano (de uma maneira que não vou contar qual). Após esse tempo, passa novamente pela sua cabeça desistir, mas algo acontece e ele foca novamente no seu objetivo.

Na caravana no qual ele está atravessando o perigoso deserto, ele conhece um inglês que fala de coisas que ele não entende muito, um tal de elixir e pedra filosofal. O pastor sempre gostou de ler, – sim, ele foi alfabetizado – porém não entendia nem um pouco os livros que o inglês levava com ele.

O inglês lhe disse que estava viajando para encontrar o alquimista que descobriu como transformar metal em ouro e queria aprender também.

Em um oásis o pastor conhece Fátima e se apaixona perdidamente por ela. Seria mais um desvio de seu sonho se Fátima não fosse uma mulher do deserto, como ela mesma se chama, pois já está acostumada a ver as esposas olhando para o horizonte esperando pela volta de seus maridos.

…o Amor nunca impede um homem de seguir sua Lenda Pessoal. Quando isso acontece, é porque não era o verdadeiro Amor…

Sendo assim, com muito custo, o rapaz decide seguir seu caminho e acaba tendo uma companhia inesperada, companhia essa que lhe ensina sobre a Alma do Mundo e o ajuda a chegar às pirâmides.

Só uma coisa torna o sonho impossível: o medo de fracassar.

Sim, ele consegue chegar as pirâmides, mas isso não é nem metade do que o livro representa.

Eu tive uma imensa dificuldade de escrever sobre esse livro, ele é tão detalhado que chegou num momento que eu não sabia juntar os fatos para começar a resenha. Acho que dei meu melhor e espero que vocês compreendam bem a ideia do livro.

Resumindo, todos os seres humanos tem a sua Lenda Pessoal – que poderíamos chamar toscamente de “desejo” – e que há vários fatores que os fazem desviar disso, e muitos acabam não chegando lá.

Muitas passagens do livro me fizeram pensar muito e balançar a cabeça positivamente, concordando. Por mais que não seja um auto-ajuda, no final das contas acaba sendo um, mas da melhor maneira possível.

Não importa o que faça, cada pessoa na Terra está sempre representando o papel principal da História do Mundo. E normalmente não sabe disso.

E alguém reparou que eu escrevi várias vezes “pastor” e “rapaz”, e não dei um nome ao homem? Pois é, é totalmente proposital, pois o livro também é assim, e só irá divulgar o nome no epílogo “Palavras finais”. Algumas sinopses trazem o nome dele, inclusive a que veio com esse livro, porém, eu sou tão lerda que não reparei (ainda bem) rs. Quando cheguei no final foi uma surpresa e um alívio descobrir. Então, dica: não procurem saber antes o nome do personagem, não leiam sinopses, a magia do suspense é boa! Acreditem! ;)

Essa edição especial de 25 anos do livro criada pela Sextante está um luxo. Esse livro maravilhoso realmente precisava de uma carinha nova e mergulhar novamente no mercado, nas livrarias e nas listas de mais vendidos (tenho certeza que vai, a editora está fazendo um trabalho magnífico de divulgação). Ele merece! Então se você ainda não leu, não perca essa nova oportunidade, não vai se arrepender!

Favorito! <3

Editora: Sextante Ano: 2015 Páginas: 176
Categoria: Ficção brasileira.

Inspire-se

Escritores: Hemingway / Blake / Borges / Malba Tahan / Oscar Wilde.


Postado Por Thay Rocha - Blog Leitora na Moda

Livro: Se Eu Ficar – Gayle Forman

SE_EU_FICAR_1404309893BSe imagine nessa situação: você está em uma viagem de carro com a sua família, de repente acontece um acidente e todos morrem, menos você.

Pois é. Melhor nem imaginar, mas é isso que acontece com a personagem principal dessa narrativa. Mia está entre a vida e a morte e deve decidir se fica ou não.

Não é nenhum spoiler, isso acontece logo no início e a estória se passa a partir daí. Mia é a própria narradora.

Vamos conhecer mais dos personagens.

Mia é uma adolescente amante de música clássica, o que é o oposto dos pais que adoram rock. Então pode esperar por muitas citações de músicas e bandas nesses estilos. Quando pequena se interessou por violoncelo e eles apesar de não entenderem o gosto da filha, sempre a apoiaram. Ela tem um irmão mais novo chamado Teddy e seu sobrenome é implicância. Todos amam café (segredo: para o Teddy sem cafeína) e em datas especiais (ou não) adoram comer panquecas no café da manhã .

O livro intercala presente e passado. Quem não gosta desse tipo de narrativa vai achar um pouco arrastado, mas é compreensível já que o livro começa com um fato dominante, e é necessário explicar e cativar o público com seus personagens que mal foram apresentados. Assim conhecemos outros familiares de Mia, seus amigos e principalmente seu namorado Adam, integrante de uma banda de rock.

O livro em si não nos traz um final prolongado, pelo menos não qual o leitor espera, e é por isso que você vai ficar curiosa para ler logo o segundo volume intitulado Para Onde Ela Foi. Dica: vem com o primeiro capítulo no final.

Editora: Novo Conceito Ano: 2014 Páginas: 224
 Categoria: Ficção norte-americana.

Se Eu Ficar foi adaptado para o cinema e você pode conferir os trailers oficiais abaixo: (e também pode ler uma entrevista no próprio livro com a atriz que interpreta a Mia, Chloë Grace Moretz).


Para se Inspirar:

As pessoas chamavam a minha mãe de vaca com frequência, provavelmente porque ela tinha dificuldades de segurar a língua e conseguia ser brutalmente grosseira quando discordava de alguém. Minha mãe explodia feito uma tempestade de verão, e depois se acalmava. De qualquer modo, ela não se importava que as pessoas a chamassem de vaca. – É só um jeito diferente de me chamar de feminista – dizia ela com orgulho. (p.61)

Bem, eu queria morar em Nova York e ter pais normais. Mas é como dizem por aí: “Não se pode ter tudo o que se quer”. (p.97)

Percebo agora que morrer é fácil. Viver é que é difícil. (p.145)

Às vezes você faz escolhas na vida e outras, as escolhas vêm até você. (p.159)

O quase não importa. É preciso encarar a situação real, do jeito que ela se apresenta no momento presente. (p.162)

[…] tive a sensação de que eu estava caminhando sobre uma areia movediça e que se desse mais um passo não haveria como me livrar dela e então, me afogaria de vez. (p.166-167)

Todo relacionamento tem suas dificuldades. Assim como a música, às vezes se tem harmonia e outras, cacofonia. (p.174)

Música: Suítes, de Bach e Shostakovich / Alice Cooper / Ramones / NPR / Frank Sinatra / Jonathan Richman / Sonata para violoncelo n°3, de Beethoven / Sonata de Vivaldi / Valsa da fada lilás e Pezzo capriccioso, de Tchaikovsky / Le gran tango e Andante con poco e moto, de Yo-Yo Ma / Cavalgada das valquírias ou As quatro estações, de Wagner / Coltrane / The mission, de Ennio Morricone / Debbie Harry / Kathleen Hannah / Patti Smith / Joan Jett / Courtney Love / Lucinda Willians / Kim Gordam, da banda Sonic Youth / Cat Power / Joan Armatrading / Velvet underground / Weezer / Something in the way, do Nirvana / Girlfriend in a coma, dos Smiths / Enya / Melvins / Earth / Wind Beneath my wings / Amazing Grace / Three little birds, do Bob Marley / The Mr. T Experience / P.s. you rock my world, da Eels / Réquiem, de Mozart / Fire and rain, de James Taylor / Rat Pack / Blondie / The Clash / Wipers.

Livros: O sol é para todos, de Harper Lee / A escolha de sofia, de William Styron / O mágico de oz, de L. Frank Baum / O grande gatsby, de F. Scott Fitzgerald / Charlotte’s web, de E.B. White / O senhor das moscas, de William Golding.

Filmes: American pie / Ghost / A felicidade não se compra / O fugitivo.

Produto: Skittles.


Postado Por Thay Rocha - Blog Leitora na Moda

Legend – Marie Lu

Imagem Livro Legend - Marie Lu - Blog Leitora na Moda

Editora: Rocco
Ano: 2014
Páginas: 255
Categoria: Ficção infantojuvenil americana
Título Original: Legend

Minha Avaliação: 3 (Bom!)
Avaliação no Skoob hoje: 4.5

 
 
 
Bom dia, galera!!

Confesso que demorei mais do que eu queria lendo esse livro, até porque ele nem é grosso, nem nada. Eu apenas fiquei procrastinando!

Legend é uma distopia que infelizmente não me conquistou muito, apesar de ter uma historia legal e tudo mais. Não sei se era eu que não estava no clima ou se realmente o livro não conquista os leitores!

Bom, na história, existe uma praga, um garoto chamado Day que aos seus 15 anos já é um criminoso procurado pela República e uma menina prodígio que trabalha para essa República e é muito respeitada, seu nome é June e ela tem apenas um irmão como família, já que seus pais morreram em um trágico acidente.

O destino desses dois jovens se cruzam quando o irmão de June, Metias, é assassinado e todos acreditam ser Day o responsável.

Os capítulos são intercalados entre os dois personagens principais e eu achei super bacana. Assim, dá para conhecer e avaliar os dois lados da narrativa!

A autora Marie Lu conseguiu reunir sentimentos do ódio ao amor de uma só vez! E isso que me deu vontade de terminar o livro!

Apesar de não tem me apaixonado por Day e June, como aconteceu com Tris e Quatro, sinto que esse meu sentimento pode mudar no segundo livro da trilogia, Prodigy! Eu realmente espero isso, gosto de me sentir parte da vida dos personagens e me emocionar com eles.

E vocês? Gostaram?

Beijos e até o próximo post.

IMG_5901

IMG_5904

IMG_5906

IMG_5909

IMG_5903

IMG_5912

IMG_5902

Postado Por Dany Rocha Blog Leitora na Moda

O Circo da Noite – Erin Morgenstern

Resenha Frases e Fotos - Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda

Editora: Instrínseca
Ano: 2012
Páginas: 368
Categoria: Ficção Americana / Fantástica
Título Original: The Night Circus

Minha Avaliação: 3 (Bom)
Avaliação no Skoob hoje: 4.0

 

O Circo da Noite, ou Le Cirque des Rêves, chega sem aviso nas cidades, ele percorre o globo, mas sua estória principal se passa na Europa. Londres, Paris, Dublin… Seus expectadores parecem esperá-lo anos à fio, e alguns o seguem para onde for. Esses são chamados de rêveurs e identificados por suas vestes pretas, brancas ou cinzas sempre com algum detalhe na cor vermelha.

O lugar é formado por uma série de círculos em tendas listradas em preto e branco como pirâmides: abre ao cair da noite, fecha ao amanhecer.

O livro em terceira pessoa mescla o passado e o presente. Há quem ache que é sobre dois amantes em um romance meio Romeu e Julieta, mas o livro não é sobre eles, é sobre o circo. Eles são apenas personagens do espetáculo.

Célia e Marco foram criados desde pequenos para uma batalha! Nunca souberam como seria, e nunca entenderam bem as regras do jogo. A única certeza era que um dia iriam se encontrar. Quando esse dia chegou, apenas um percebeu que se tratava do seu oponente, e os dois foram se conhecendo e se encantando, o que não era o que seus responsáveis idealizavam.

Os dois não queriam a batalha, mas ela foi selada há anos sem seus consentimentos e não tinha jeito, teria que acontecer. Quem abriria mão da sua vida pela outra pessoa? Qual seria a solução, se existia, para isso?

Em meio a páginas e páginas de enrolação até que a leitura chega aos finalmente e podemos encontrar uma narrativa fluida e instigante.

As partes mais legais do livro são as que se passam dentro do circo, onde podemos conhecer cada pedaço mágico que existe nele, como o Labirinto das Nuvens e o Jardim de Gelo.

Poxa Thaysa, mas por que apenas três estrelas se o livro parece ser ótimo? Primeiro porque do início até o meio do livro, a narrativa é completamente mórbida. Eu quase dormia porque não me interessava, e segundo porque é um livro que eu não pegaria de novo para reler. Foi uma vez e basta. É um livro que você sabe que gostaria muito mais da adaptação cinematográfica se tivesse, porque é uma estória boa, mas contada de uma forma cansativa.

Adivinha qual livro lembrei agora? Sim! Segue o mesmo padrão de O Lado Bom da Vida, que pasmem, amei muito mais o filme!!!

Ah, claro, há muitos e muitos outros personagens que eu até me confundia às vezes até me acostumar. Meus preferidos foram as crianças. Os irmãos gêmeos Poppet e Widget, e seu amigo Bailey. Todos ajudam Célia e Marco nessa jornada.


Para se Inspirar:

Você precisa entender suas limitações para poder superá-las. (p.30)

As pessoas veem o que querem ver. E, na maioria das vezes, o que dizem para elas verem. (p.32)

É melhor ter um único diamante perfeito do que um saco de pedras irregulares. (p.68)

Os mais finos prazeres são sempre os inesperados. (p.133)

Prefiro continuar sem esclarecimentos, para melhor apreciar a penumbra. (p.176)

O passado fica na gente da mesma forma que açúcar de confeiteiro fica nos dedos. Algumas pessoas conseguem se livrar dele, mas os fatos e as coisas que as empurraram para onde estão agora continuam ali. (p.192)

Livros / Textos / Autores: A Tempestade , Hamlet e Como Gostais, de William Shakespeare / História de Merlin.

Produtos / Marcas: Chapéu-coco / Vinho Bordô / Rosa amarela / Botas, meias três quartos, vestido e luvas brancas / Jaqueta militar curta / Vinho Eiswein (uva congelada) / Baralho de marselha / Cachecol, chapéu e rosa vermelhos / Chá de hortelã / Casaco creme / Cachecol verde-escuro / Casaco preto pesado / Cachecol tricotado violeta vibrante / Brandy / Xale azul-claro.

Lugar: British Museum / Radcliffe College / Cambridge / Harvard / Pera Palace Hotel, em Constantinopla / Estação St. Pancras / Midland Grand Hotel / Parker House.

Para saber mais sobre os itens acima, clique nos nomes em destaque.


Resenha Frases e Fotos -Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda - 1

Resenha Frases e Fotos -Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda - 2

Resenha Frases e Fotos -Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda - 3

Resenha Frases e Fotos -Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda - 4

Resenha Frases e Fotos -Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda - 5

Resenha Frases e Fotos -Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda - 6

Resenha Frases e Fotos -Livro O Circo da Noite - Erin Morgenstern - Blog Leitora na Moda - 7

Steve Jobs: a biografia – Walter Isaacson

Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda Editora: Companhia das Letras Ano: 2011 Páginas: 607 Categoria: Biografia Título Original: Steve Jobs Minha Avaliação: 5 (Ótimo!) Avaliação no Skoob hoje: 4.4

Comentar sobre um livro de 607 páginas já é difícil e complica ainda mais quando é biografia, mas eu não poderia deixar de trazer para vocês minha visão de Steve Jobs e o que eu aprendi com esse livro.

Primeiramente, Jobs era um pé no saco. Seu maior defeito era não medir o que falava para os outros, não importava se suas palavras iriam machucar alguém ou irritá-los, contanto que eles fizessem tudo do jeito que ele queria.

Steve não criou o primeiro computador da conhecida empresa Apple. Foi seu amigo e sócio Stephen Wozniak. Jobs não entendia de engenharia e programação, largou a faculdade, pois não era aquilo que ele imaginava, mas foi a pessoa mais importante para que a empresa que abriram juntos desse certo. Ele cuidou de tudo, da criação da empresa, do comercial ao marketing.

Tudo começou na sua garagem. Depois disso a maior inovação veio de uma ideia roubada da empresa XEROX Parc: o Bitmapping e a interface gráfica do usuário (resumindo, o computador como conhecemos hoje, um desktop com várias pastas e ícones que podem ser clicados com um mouse. Belos gráficos, fontes e displays de tela) . Steve gostava de parafrasear Picasso: “Artistas bons copiam, grandes artistas roubam.”

Vocês sabiam que McIntosh é uma maça? Eu vi dessas maças no mercado de Miami e achei super interessante, mas só lendo esse livro eu descobri a ligação. O nome do computador foi escolhido por Jef Raskin que dirigiu o projeto Annie.

Como Raskin achava que dar nomes femininos a computadores era machismo, rebatizou o projeto em homenagem a seu tipo favorito de maça, a McIntosh. Mas mudou a grafia para evitar problemas com o nome do fabricante de equipamentos de áudio McIntosh Laboratory. O computador do projeto veio a ser conhecido como Macintosh. (p.127)

Steve ia contra a tendência do mercado que separava software de hardwareconteúdo; e sustentava sua percepção de que era necessário um sistema integrado, uma unidade indissociável, onde só usariam quem comprasse produtos da sua marca. E com essa mesma perspectiva surgiram os outros produtos da empresa: iMac, iPod, iTunes, iPhone e o iPad.

Claro que não vou comentar o livro todo, porque fala praticamente da vida inteira de Steve, mas queria só destacar que ele saiu da Apple e abriu sua própria empresa NeXT, e continuava com suas visões futurísticas de mercado. Porém quando a Apple começou a dar sinais de queda, Steve quem foi chamado, e conseguiu mudar a situação.

Uma frase que gostei muito dele foi da sua opinião sobre pesquisas de mercado, pois acreditava que nem mesmo os consumidores sabem o que eles querem, as empresas tem que saber antes deles e mostrá-los.

Alguns dizem: “Deem aos consumidores o que eles querem”. Não é assim que eu penso. Nossa tarefa é descobrir o que eles vão querer antes de quererem. Acho que Henry Ford disse certa vez: “Se eu perguntasse aos consumidores o que queriam, eles teriam dito: ‘Um cavalo mais rápido!’”. As pessoas não sabem o que querem até que a gente mostre a elas. É por isso que nunca recorro a pesquisas de mercado. Nossa tarefa é ler coisas que ainda não foram impressas. (p.583)

Foi ele também que comprou a divisão Lucasfilm (criadora da então trilogia Guerra nas estrelas) e fundou a Pixar. Uma informação que foi surpresa para mim é que, por exemplo, os filmes Toy Story e Procurando Nemo foram criados por essa nova empresa de Jobs, mais precisamente por John Lasseter. A Disney só tinha direitos aos filmes pelo acordo da época, por contrato.

A pior coisa, para mim, foi que a Pixar reinventou com sucesso o negócio da Disney, lançando grandes filmes, um depois do outro, enquanto a Disney lançava fracasso após fracasso. (p.452)

A Disney acabou comprando a Pixar, mas os funcionários dessa acabaram em cargos importantes naquela. Foi uma “aquisição ao contrário”.

Meu objetivo sempre foi não só fazer grandes produtos, mas construir grandes empresas. Walt Disney fez isso. E, da maneira como fizemos a fusão, mantivemos a Pixar como uma grande empresa e ajudamos a Disney a continuar como uma grande empresa que também era. (p.461)

Por isso e muito mais, Steve Jobs hoje é uma inspiração para jovens estudantes e empresários.

Inclusive pode ser um exemplo também de que é preciso dar uma chance ao avanço da ciência quando preciso. Steve era muito naturista e acreditava que medicamento nenhum fosse mais potente do que a natureza. Quando descobriu que tinha câncer, simplesmente ignorou com sua distorção da realidade (o que ele usava para tudo) e não se tratou. Quando o câncer se alastrou em seu corpo foi que ele percebeu que era sério. Começou a se tratar tardiamente, sua esposa Laurene fez o possível para ajudar e quando tudo parecia bem o câncer voltou, e pior.

Mas se engana quem acha que isso o deteu, Steve Jobs continuou trabalhando até não conseguir mais.

Indico este livro para quem quer se aprofundar nessa história incrível. Pensei que eu ia demorar horrores para terminá-lo, o tamanho assusta mesmo, mas a curiosidade era tanta que eu não conseguia largá-lo, e em menos de uma semana já tinha terminado.

Leitura obrigatória para estudantes de administração, comunicação social, tecnologia da informação, engenharia, desenho industrial e similares (ou todos para ser exata!!). E principalmente empresários!


Para se Inspirar:

Comecei a perceber que uma compreensão e consciência intuitiva eram mais significativas do que o pensamento abstrato e a análise lógica intelectual. (p.53)

No vocabulário da maioria das pessoas, design significa aparência favorável, mas, para mim, nada poderia estar mais distante do significado de design. Design é a alma fundamental de uma criação do homem, que acaba se expressando em sucessivas camadas exteriores. (p.359)

Livros / Textos / Autores: Anywhere but here (Em qualquer lugar, menos aqui); A regular guy (Um sujeito comum); The lost father (O pai perdido), de Mona Simpson / Rei Lear, de Shakepeare / Platão / Moby Dick, de Herman Melville / Poemas de Dylan Thomas / Ernest Hemingway / Be here now (Seja aqui agora), de Baba Ram Dass / Mente zen, mente de principiante, de Shunryu Suzuki / Autobiografia de um iogue, de Paramahansa Yogananda / Consciência cósmica, de Richard Maurice Bucke / Além do materialismo espiritual, de Chögyam Trungpa / Dieta para um pequeno planeta, de Frances Moore Lappé / Sistemas de cura da dieta sem muco, de Arnold Ehret / Ilíada, de Homero / The myth of the machine (O mito da máquina), de Lewis Mumford / What the dormouse said (O que o arganaz disse), de John Markoff  / O último magnata, de F. Scott Fitzgerald / Poema A terra desolada, de T. S. Eliot / Alice no país do espelho, de Lewis Carroll / A arte da animação, de John Lasseter / O dilema do inovador, de Clayton Christensen / The perfect thing (A coisa perfeita), de Steven Levy / Mozart’s brain and the fighter pilot (O cérebro de Mozart e o piloto de caça), de Richard Restak / Sex, de Madonna / Miss spider’s tea party, de David Kirk / The future of the internet – and how to stop it (O futuro da internet – e como evitá-lo), de Jonathan Zittrain / Why I won’t bye an iPad (Porque eu não comprarei um iPad), de Cory Doctorow / Poema The Road Not Taken, de Robert Frost.

Alguns heróis pessoais de Jobs: Einstein / Gandhi / John Lennon / Bob Dylan / Picasso / Thomas Edison / Chaplin / Martin Luther King / Martha Graham / Ansel Adams / Richard Feynman / Maria Callas / Frank Lloyd Wright / James Watson / Amelia Earhart.

Para saber mais sobre os itens acima, clique nos nomes em destaque.


Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 1 Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 2 Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 3 Resenha Frases e Fotos - Livro Steve Jobs - Walter Isaacson - Blog Leitora na Moda - 4   Postado Por Thay Rocha - Blog Leitora na Moda